0
0
0
s2sdefault

Participação cidadã é mais um desafio para o trabalho de Ouvidoria

Tema foi um dos principais assuntos discutidos no evento dos 10 anos

 

Foi entre celebrações, agradecimentos e perspectivas para novos desafios, que a Ouvidoria do Município concluiu às comemorações dos seus 10 anos de conquistas. Com auditório estavam entre os convidados gestores das pastas municipais, ouvidores das unidades administrativas, ex-ouvidores da casa, lideranças comunitárias, colaboradores, dentre outros.

O ouvidor do município, Humberto Viana, respaldou a importância do trabalho de ouvidoria e afirma que o resultado possibilita um saldo positivo para a gestão do prefeito ACM Neto. Para Viana, os 10 anos de atuação do serviço consolidam no auxílio à gestão para a melhoria da qualidade dos serviços públicos, além de garantir ao cidadão a defesa dos próprios direitos. “Entretanto, nada disso funcionaria se não tivéssemos uma equipe comprometida, o apoio dos gestores municipais e a valorização do seu trabalho pelo prefeito e a prefeitura”. Ele ainda destaca o órgão pelo espírito empreendedor no desenvolvimento de novos programas e ações que representam uma grande ferramenta de aproximação da Prefeitura com os cidadãos. “A ouvidoria moderna tem que estar nas ruas”, afirma o gestor.

Os convidados da mesa trouxeram para o evento discussões como a importância da participação do cidadão na administração pública, o papel do ouvidor nesse processo e como buscar novas formulações de gestão na administração de ouvidoria. Karla Borges, ex-ouvidora do município, corroborou com os temas citados e lembrou-se do grande desafio na função: “Colocamos em exercício a Lei de Acesso à Informação no município e não foi tarefa fácil. Ainda há muito trabalho pela frente”. Fábio Caldeira, ouvidor-geral do Estado de Minas Gerais, fez referência à atuação da OGM como uma das principais do país e destacou: “O ouvidor tem que visar desenvolvimento e bem-estar ao cidadão de acordo com os direitos e deveres da constituição brasileira”.

Edson Vismona, presidente da Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman, ponderou sobre as inovações e os princípios dos 20 anos da ABO e ressaltou sobre a participação do cidadão na gestão pública. “É comprometimento do bom gestor incentivar o cidadão a participar. Mas é preciso estimular!”. Ainda na apresentação, Vismona desafia os gestores quanto o direito de resposta ao cidadão: “Se você informa tem que ter capacidade para responder”.

Dos presentes no evento Miguel Rehem, ex-ouvidor do estado e Edilson Freire, ex gestor do município, parabenizaram a gestão de Viana. O ouvidor-geral do Estado da Bahia, Yulo Oiticica discorreu sobre a importância de perceber a realidade da cidade a partir da percepção do cidadão. “É preciso ousar!”. Lideranças comunitárias como Sol da região de Cassange e Chico na Fé do bairro de São Caetano disseram estar atentos às demandas das suas comunidades e têm observado o trabalho da OGM nas ruas.

 Encerrado os trabalhos, Humberto Viana chama a atenção sobre a rotina de alguns cidadãos “Não temos o hábito de sugerir para modificar porque só temos o hábito de reclamar. Não podemos ser purgatórios de reclamações. Precisamos ser teimosos para insistir na participação do cidadão”, conclui o ouvidor. 

0
0
0
s2sdefault