0
0
0
s2sdefault

A equipe da Coordenação de Precursão e Monitoramento de Obras (CPMO) está trabalhando numa ação conjunta com a Sindec (Secretária de Infraestrutura e Defesa Civil), acompanhando e identificando junto com os engenheiros da empresa especializada, por diversas regiões da cidade, onde foram feitos os estudos de 150 encostas. Os trabalhos consistem na avaliação e medição da área para início das obras previstas para início no próximo ano.

 As encostas foram mapeadas desde o ano passado e “a organização desse trabalho possibilitou ao prefeito ACM Neto, a rapidez na identificação do local e tomadas de ações emergenciais na execução de serviços nesses locais“, afirma o ouvidor-geral Humberto Viana.

O ouvidor afirma a parceria com as lideranças de bairros e elogia o respaldo da atual gestão para o desenvolvimento coletivo desse trabalho. “Sem essas lideranças, não conseguiríamos chegar com nossa equipe de relacionamento à comunidade em lugares de difícil acesso”, garante.

Recursos – O prefeito ACM Neto foi pessoalmente avaliar os impactos dos desastres das últimas chuvas que atingiram a cidade, para reforçar o pedido junto ao governo federal para a liberação de R$ 400 milhões para obras de contenções em cerca de 200 encostas espalhadas na cidade. Só no caso da Baixa do Fiscal, a estimativa é que sejam investidos R$ 25 milhões. Outras áreas devem ser beneficiadas com os recursos, a exemplo de San Martin, São Caetano, Lobato, Liberdade e Pau da Lima.

0
0
0
s2sdefault