0
0
0
s2sdefault

Este ano, as atividades resultam da ação articuladas das secretarias municipais da Reparação (Semur), da Educação (Smed) e da Fundação Gregório de Mattos e tem como tema "Salvador da Consciência Negra: uma agenda afirmativa".  

No dia 19, às 18h, será reinaugurado o Observatório Permanente da Discriminação Racial e LGBT, que vai funcionar no Clube de Engenharia, na Rua Carlos Gomes. Segundo a secretária, a estrutura foi totalmente reestruturada para ampliar sua atuação no acompanhamento nos casos de desrespeito e discriminação. 

A Prefeitura dará um apoio especial à Caminhada da Consciência Negra, que acontece no dia 20, em Ilha Maré, onde existe uma comunidade quilombola. Terá ainda uma Mostra Criativa Salvador Arte e Cultura Negra, que será aberta, às 15h, do dia 26, no Teatro Castro Alves, com trabalhos pautados na Lei 10639 relativa ao ensino da história e cultura afro-brasileira.

Já no dia 28, encerram as inscrições para o Selo da Diversidade, cujo objetivo é sensibilizar a iniciativa privada para o combate ao racismo e promoção inclusão, qualificação e ascensão dos colaboradores de origem negra. A outorga do Selo da Diversidade Étnico-Racial será realizada no dia 11 de dezembro, às 18h, em cerimônia no hotel Monte Pascoal na Barra.

Shows e espetáculos - Este ano, a Fundação Gregório de Mattos também ampliou sua programação voltada pela o mês da Consciência Negra. As atividades englobam uma série de espetáculos teatrais, shows, exposições e seminários.

O Espaço Cultural da Barroquinha contará com uma série especial durante este mês, celebrando a cultura afrodescendente com shows, teatro, exposição e música. A Sala Mário Gusmão recebe o ator Antônio Pompeo com a Oficina de Interpretação Teatral e o espetáculo "Meia noite todos os gatos são pardos". O ator, natural de São José do Rio Pardo, em São Paulo, em 1954, iniciou no teatro aos 17 anos e participou de filmes e novelas como "Quilombo", "Sinhá moça", "Pedra sobre pedra" e "Mulheres de areia". Foi também diretor de Promoção, Estudos, Pesquisas e Divulgação da Cultura Afro-Brasileira da Fundação Palmares, ligada ao Ministério da Cultura do Brasil.

A Galeria Juarez Paraíso, também localizada na Barroquinha, abrigará a Exposição Máscaras, uma homenagem ao centenário de Abdias Nascimento. As peças criadas pelos alunos da Escola de Educação Percussiva Integral são resultado de uma pesquisa da trajetória do grande defensor da cultura negra como ativista social, político, dramaturgo e artistas plástico. As máscaras, mandalas, pratos e esculturas foram produzidas com argila por vinte estudantes na faixa etária entre 12 e 16 anos, todos residentes na região do Cabula.

Ainda dentro das comemorações, no início de dezembro, é a vez da reinauguração da Casa do Benin. A casa, que passou por uma requalificação, volta com o viés cultural reforçado e terá a programação divulgada em breve. O lançamento da programação contou ainda com a presença do presidente do Conselho de Entidades Negras, Eurico Alcântara, e do presidente da Associação das Baianas de Acarajé, Mingau e Receptivo, Rita Santos.

0
0
0
s2sdefault